Aconteceu: Módulo Inteligência Relacional na Escola de Biodanza SRT do Porto

Aconteceu: Módulo Inteligência Relacional na Escola de Biodanza SRT do Porto

Janeiro 18, 2023 Não Por Biodanza Nuno Pinto

Aconteceu, nos dias 14 e 15 de janeiro 2023, o módulo de Inteligência Relacional, com a Facilitadora Didata Hélène Levy Benseft, uma das mais experientes e prestigiadas do mundo, Diretora da Escola do Mediterrâneo, em Nice, França, com mais de 4 décadas ao serviço da Biodanza SRT.

O tema, de tal forma rico e apelativo, colocou a Escola de Biodanza SRT do Porto, no mais desejado dos desafios, que é esgotar um evento regular, pois todos os meses nos encontramos. Erámos 120 participantes, entre alunos, ex-alunos, facilitadores e didatas.

O ‘frisson’ do tema e da didata, levou a que assim fosse e mais felizes ficámos, pelo facto de terem chegado novos alunos, na última oportunidade de inscrição na Turma XI. E, já estamos a preparar o próximo ciclo, a turma XIV, em setembro de 2024.

Quanto ao tema e às vivências, Hélène Levy Benseft, partiu do paradigma de que ‘o ser humano não pode não comunicar’, para depois seguir com dicas para ‘comunicar – colocar em comum’. E é a partir daqui que surge uma das mais complexas elaborações, que é perceber e sentir, aquilo que é comum, sem que aquilo que é próprio ‘atrapalhe’.

Foram múltiplos os exemplos, em que aquilo que cada um traz na sua sacola (como ela dizia) para a relação, condiciona essa mesma relação, perdendo-se muitas vezes aquilo que é comum, acabando cada um a comunicar consigo mesmo, perdendo-se do outro.

Neste aspecto, as suas dicas foram muito objectivas e claras e os tópicos da comunicação em relação: dizer/expressar; escutar/ouvir; compreender/interpretar; calar, geraram uma grande interação dos participantes, com grande impacto e mobilização. Afinal de contas, a nossa vida é mais que tudo relação: pais, filhos, amigos, irmãos, colegas, natureza e não há nada que mais nos toque e mobilize do que a relação, ainda que para muitos esta seja mais uma ralação.

Precisamente para evitar que continuemos ralados com as relações, perdidos nas relações, que este módulo fez sentido. E depois de tanto falar sobre relações, e a forma como podemos vivê-las de forma mais integrada, saudável e nutritiva, fomos para as vivências procurando respostas além do intelecto, integrando o instinto (gregário), as sensações (nutritivas), as emoções (expressas) e os sentimentos de vinculação e pertença, numa proposta como todos os elementos pedagógicos que se desejam.

Ainda hoje, escutava na TSF, que se está a propor a música como caminho pedagógico, pois em Biodanza propomos, a música, o movimento e a vivência como caminho pedagógico de integração, já há muitas décadas.

Não posso terminar sem uma nota pessoal, qualificando de forma especial, a minha profunda admiração por Helene Levy, que além da extraordinária qualidade profissional, se prepara agora, aos 73 anos, para expandir os seus horizontes, deixando a França, para iniciar uma nova aventura no Brasil.

Nunca é tarde para mudar! E enquanto estamos vivos, tudo é possível!

Obrigado Hélène. Obrigado querid@s alun@s, facilitadores, didatas e equipas de coordenação, supervisão e facilitação.

Escola de Biodanza SRT Porto

Uma Escola para a Vida

Nuno Pinto